quarta-feira, 4 de julho de 2018

Eike Batista é condenado a 30 anos de prisão por corrupção ativa


O ex-bilionário Eike Batista foi condenado a 30 anos de prisão e multa de R$ 53 milhões pelo juiz Marcelo Bretas no âmbito do processo em que ele foi acusado de pagar propina de US$ 16,5 milhões ao ex-governador Sérgio Cabral, configurando corrupção ativa. De acordo com informações do colunista Lauro Jardim, Bretas também condenou Cabral a mais 22 anos e oito meses de prisão por corrupção passiva e sua esposa, Adriana Ancelmo, a mais 4 anos e seis meses. "A arquitetura criminosa foi engendrada pela própria empresa (de Eike), sendo de muito difícil detecção para os órgãos de investigação, e não por acaso durante muitos anos o condenado logrou evitar fossem tais esquemas criminosos descobertos e reprimidos. Trata-se de pessoa que, a despeito de possuir situação financeira abastada, revelou dolo elevado em seu agir", escreveu o juiz na sentença.

Deixe um comentário
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco