quarta-feira, 20 de junho de 2018

Após 4 meses, homem é preso e confessa ter asfixiado garota em tentativa de estupro na BA; corpo foi achado em saco


O homem suspeito de ter matado a adolescente Bruna Santana, de 16 anos, na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, foi preso na manhã desta terça-feira (19) - cerca de quatro meses após o crime -, depois que traços do DNA dele foram achados nas unhas da vítima, segundo informou a Polícia Civil.
Bruna Santana desapareceu no dia 18 de fevereiro, após sair da casa de familiares, no bairro Jardim Cruzeiro, para ir a um encontro, em um shopping da cidade. Ela só foi achada dois dias depois, no dia 21 de fevereiro. O corpo da garota estava dentro de um saco plástico.
De acordo com a Polícia Civil, após ter mandado de prisão preventiva cumprido, o suspeito confessou o assassinato e disse que teria asfixiado a vítima durante uma tentativa de estupro, dentro da casa dele, na mesma rua onde fica o imóvel dos parentes da adolescente.
Conforme a polícia, o homem, identificado como Gilmar Dantas dos Santos, contou que Bruna teria pedido o celular dele emprestado para fazer uma ligação e foi convidada a entrar no imóvel. Após entrar na casa, ela foi atacada e tentou resistir, mas acabou agredida e morta.
O suspeito foi identificado nesta semana, após sair o resultado do exame de DNA. Conforme a polícia, Gilmar já responde por estupro na cidade de Conceição do Jacuípe, que fica perto de Feira de Santana. Ele será encaminhado para o sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.
Além de Gilmar, outros três suspeitos de participação no crime foram presos e soltos após 30 dias. A polícia informou que o envolvimento deles na morte ainda não foi descartado. O caso segue em investigação.

Caso

Corpo da adolescente foi encontrado dentro de saco (Foto: Site Bahia 10)

Bruna morava na cidade de Serra Preta, mas foi para casa de parentes, em Feira de Santana, para realizar exames médicos e tirar alguns documentos pessoais. Ela desapareceu no dia 18 de fevereiro, enquanto voltava para a casa do primo após um encontro com um jovem, também de 16 anos, em um shopping da cidade.

Uma prima ficou de buscá-la no empreendimento ao final do encontro. Como o telefone da jovem estava quebrado, as duas terminaram se desencontrando no estabelecimento comercial, e Bruna pegou um mototáxi para retornar até o bairro Jardim Cruzeiro. Depois de descer no ponto, ela acabou desaparecendo, segundo a polícia.
A garota foi encontrada morta em uma localidade conhecida como Anel de Contorno, que fica nas proximidades da casa para onde ela iria. Ela vestia apenas uma calcinha e tênis - o que levou os investigadores a suspeitarem do abuso sexual.


O corpo de Bruna foi enterrado no dia 22 de fevereiro, na cidade de Serra Preta, a cerca de 150 km de Salvador, onde morava. A cerimônia foi realizada no cemitério do distrito de Ponta de Serra Preta. Dezenas de familiares e amigos da adolescente compareceram ao enterro.
O enterro de Bruna foi realizado na manhã desta quinta-feira (22), na cidade de Serra Preta, na Bahia (Foto: Ed Santos/Acorda Cidade )



Deixe um comentário
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco