terça-feira, 27 de março de 2018

Política: Por questão de "sobrevivência", todos os deputados estaduais deixarão o MDB, afirma Lúcio Vieira Lima

O deputado federal Lúcio Vieira Lima, líder do MDB na Bahia, afirmou que todos os deputados estaduais vão deixar a sigla. Com isso, estão confirmadas também as saídas de Pedro Tavares, Leur Lomanto Júnior e Hildélcio Meirelles. Os parlamentares Luciano Simões Filho e David Rios já haviam anunciado.
“É uma questão política e de sobrevivência. Tudo foi conversado, eu desejo sorte a eles. Todos são meus amigos e são meus irmãos. Se eu puder de alguma forma ajudá-los, eu o farei. O PMDB foi o único partido de alguns deles, como Pedro, Luciano Simões Filho e Leur. Eles são minha família. Nenhum pai tem o direito de segurar os filhos. Os pais criam os filhos para o mundo. Eu quero o sucesso deles. A casa paterna sempre está aberta ao retorno do bom filho. A questão é que eles querem ir no chapão. Partidos pequenos não os querem, pois acham que eles são fortes. Partidos grandes, eles não querem, pois acham que não podem se eleger. Então, eles querem o chapão”, justificou. Lúcio ressaltou também que “com a saída dos deputados estaduais, estamos sendo procurados para coligações e filiações. O PMDB passou a ser um atrativo para aqueles que não tem mandato. Pois tem estrutura”. “O PMDB é um partido com história, tempo de tevê e fundo partidário. Quem tá vindo com o PMDB, vai sair na televisão. Quem está saindo do PMDB, vai disputar recursos e tempo de tevê com quem está lá, na casa dos outros. Vai ser uma briga de foice no quarto escuro”, afirmou. Sobre a possível saída de Bruno Reis da sigla, Lúcio disse que é “legítima e correta”, pois “é lógico que Neto, em não sendo candidato, vai querer um candidato do DEM” para disputar com Rui. Se for candidato, “é justo ele sinalizar que vai ter uma continuidade da administração”. “Eu faço política com o coração, eu não faço político com o fígado. E aqueles que me criticam, eu perdoou eles porque não preciso responder”, finalizou Lúcio. 

Fonte: Informe Baiano
Deixe um comentário