segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

ESCOLA PADRE ALFREDO HAASLER, REFERÊNCIA NO ENSINO PÚBLICO EM JACOBINA, PODERÁ FECHAR AS PORTAS

Centenas de famílias não estão tendo seu direito a uma educação pública de qualidade, respeitado pelo Governo do Estado da Bahia que fechou, sem aviso prévio, cinco turmas da Escola Estadual Padre Alfredo Haasler. Turmas de 6°, 7 e 8°anos do Ensino Fundamental. 
A comunidade foi pega de surpresa com a redução do número de vagas na escola. Mais de cem alunos estão numa lista de espera para tentar conseguir uma vaga. 
Pais que dormiram na fila na esperança de matricular seus filhos na rede estadual, voltou pra casa sem conseguir uma vaga. A alegação do Estado é que o Ensino Fundamental é de responsabilidade do município e que não vai matricular mais nenhum aluno que já não faça parte da rede pública de ensino. Ou seja, os pais que estão querendo colocar seus filhos na escola pública porque não querem ou não podem mais pagar a escola particular , não vão poder matricular seus filhos na escola. Segundo o Estado essa demanda deve ser absolvida pelo município.
Mas será que o município tem vaga suficiente para todos esses alunos? Será que essas famílias estão tendo o seu direito a uma educação pública, respeitado? 
A intenção do Estado é fechar a Escola Estadual Padre Alfredo Haasler. Uma escola referência na cidade. Uma escola que apresentou o melhor IDEB da região, nos últimos anos. Tanto que o Estado prega uma prática pedagógica voltada para a valorização da comunidade dessa vez agiu à revelia da comunidade, sem ouvi-la ou mesmo, comunicá-la sobre a decisão de reduzir o número de vagas da escola. 
Nos momentos de crise, alguém tem que pagar a conta. 
Fonte: Jacobina 24h.
Deixe um comentário
Líder Notícias - O seu canal de informação! © 2013 - 2018 | Desenvolvido por Junior Pacheco